Instalando Lazarus no MacOS X High Sierra

Neste vídeo vou mostrar como instalar o Lazarus no MacOS X High Sierra 10.13

Como solucionar o erro:

Debugger error
Ooops, the debugger entered the error state
Save your work now !
Hit Stop, and hope the best, we’re pulling the blug.
The debugger could not run the application.
This may be caused by missing debug info.

Download do TXT com os comandos do terminal:
http://www.mediafire.com/file/y820khzs69jv4we/LazarusMacOSxHighSierra.txt

Se puder me ajudar, inscreva-se no meu canal. Isso me ajuda muito !


Programando Lazarus + Firebird no Mac OS X

Lazarus é um ambiente de desenvolvimento integrado desenvolvido para o compilador Free Pascal.
O software é compatível com o Delphi e, ao mesmo tempo, suporta diversas arquiteturas e sistemas operacionais como Windows, Linux e MAC OS X.

Nas últimas vídeos aulas começamos a desenvolver um sistema controle de estoque e vendas utilizando Lazarus com Firebird.

Todas as aulas foram feitas utilizando sistema operacional Linux.
Para mostrar a flexibilidade do Lazarus (free Pascal), copiei o projeto desenvolvido no Linux e copiei para o meu Macbook com OS X Montain Lion e pronto !
Bastou instalar o Firebird e ajustar o caminho para base de dados e executar os comandos abaixo:

  1. sudo ln -s /Library/Frameworks/Firebird.framework/Versions/A/Firebird /usr/lib/libfbclient.dylib
  2. sudo ln -s /Library/Frameworks/Firebird.framework/Firebird /usr/local/lib/libgds.dylib   
  3. sudo chmod 777 /usr/local/lib/BaseDeDados.fdb

Assista o vídeo:



Se gostou, clique em curtir/gostei !

Elimine arquivos duplicados no seu MAC

Dê fim aos arquivos duplicados e libere espaço no disco rígido.

O
que ocupa espaço no disco rígido não é aquela coleção de filmes ou
jogos, mas os arquivos duplicados. Sem querer, uma pasta ou documentos
estão salvos em dois lugares diferentes, ocupando espaço
desnecessariamente.
Mas para fazer uma boa limpeza no seu HD é preciso ir de pasta em
pasta tentando descobrir quem é figurinha repetida? O dupeGuru é um
incrível software capaz de vasculhar o disco em busca de arquivos
duplos. O programa vai além do nome e encontra arquivos que tenham o
mesmo conteúdo, apesar de títulos diferentes.

Você escolhe quais
diretórios serão vasculhados e deixa que o dupeGuru cuide do restante.
Em poucos segundos, todos os arquivos duplos são mostrados na tela com
informações como nome, tamanho,     diretório e e a porcentagem de
certeza que o programa tem quanto à sua duplicidade. Afinal, alguns
arquivos são apenas parecidos e com isso o dupeGuru precisa tomar
cuidado.

Uma vez encontrados os arquivos duplicados, o dupeGuru se dispõe a
movê-los para outra pasta, jogá-los na lixeira ou, simplesmente, ignorar
o resultado. Pode-se ainda renomear os arquivos desejados ou mostrá-los
no Finder. O dupeGuru os encontra e você faz com os arquivos duplicados
o que bem entender!

 Fonte/Download: Baixaki

Seu laptop ou computador foi roubado? Encontre-o!

prey Muitas pessoas são vítimas de roubos e furtos e perdem seus laptops para ladrões oportunistas. E a pior dor de cabeça não é nem a perda material, mas sim a perda dos dados e trabalhos salvos na memória do equipamento. Para muita gente que trabalha com notebooks, toda sua vida e trabalho está concentrada no aparelho. Perdê-lo para um roubo pode vir a ser um prejuízo muito maior do que perder o aparelho. Pensando nisso, foi desenvolvido um projeto Opensource chamado Prey, para facilitar encontrar e recuperar notebooks e laptops roubados. Ele funciona como um programa espião ativado remotamente e se baseia no fato de muitos ladrões, antes mesmo de limpar a memória ou revender o aparelho, abrirem e usarem o computador portátil. O programa faz parte de um projeto Opensource. Por se tratar de um programa espião, os desenvolvedores preferem disponibilizar todo o código para manter a transparência e despreocupar os usuários para possíveis roubos de informação por parte do Prey Project. Como funciona O Prey funciona como um programa espião. Primeiro, você crie uma conta no site do projeto ( http://control.preyproject.com/ ) de onde você vai monitorar o uso de seu notebook. Depois de instalado, o programa fica dormente e escondido, não atrapalhando em nada o funcionamento do computador. Inclusive, depois de ativado, ele executa funções de forma discreta, sem mostrar o que está acontecendo. Depois de percebido o roubo, o usuário ativa o programa através do site, que pode ser feito a partir de qualquer computador conectado à internet. Uma vez ativado, o programa capta informações do computador cada vez que ele é conectado à internet. Assim, você pode ter uma lista dos IPs, pontos de acesso, local proximo no mapa, sites visitados e até contas de email ou similares. Caso seu laptop tenha uma webcam ou caso o ladrão conecte uma webcam ao aparelho, o Prey tirará uma foto e a enviará para sua conta no projeto. Com essas informações em mãos, é possível mandá-las para a polícia para recuperar sua máquina roubada. Inclusive, no site do desenvolvedor, existem relatos de casos de sucesso. Testei, fantástico !! Link1: http://www.baixaki.com.br/download/prey-project.htm Link2: http://info.abril.com.br/downloads/prey

Acessando partição NTFS através do Mac OS

paragonntfsformacosx_20071128152450 Programa que permite o acesso de volumes com função de leitura e escrita no formato NTFS como se fosse um drive nativo do Mac O Paragon NTFS  permite que os usuários do sistema Mac OS X montem partições no formato NTFS, muito utilizado pelos Macs com sistemas Boot Camp No ranking semanal  que tem o Windows instalado, como se fosse um drive direto com possibilidade de leitura e escrita. Ele é similar ao MacFUSE No ranking semanal  que também permite a visualização de qualquer drive como este sistema de arquivos, completamente acessível direto no desktop. A diferença entre neles é que o Paragon permite a leitura e escrita de partições em HFS/HFS+ nativas do Mac OS X pelo Windows e ele é para sistema de arquivos físico.
As características do programa são: Fácil de se instalar: O usuário pode ser facilmente instalar o programa através de um amigável assistente;
Fácil de se utilizar: Montar qualquer partição NTFS como se fosse nativa, não há necessidade de executar comandos especiais para ter acesso, basta ligar um disco ou outra mídia com partição NTFS e usá-lo como quiser;
Criar e reparar partições NTFS no Mac: Da mesma forma como você costuma fazer com volumes HFS / HFS+;
Suporte a caracteres não-latinos: Arquivos e pastas com nomes em línguas como Chinês, Coreano, Japonês e Russo;
Não existe limitação ao máximo de arquivos e tamanho da partição;
Todas as versões do NTFS são suportadas (a partir do Windows NT 3.1 até o Windows Vista); Fonte:  Superdownloads

Acessando partições HFS (Mac OS) através do Windows

MacDrive-8.0.5 MacDrive é um aplicativo que oferece aos usuários do Windows ler discos formatados em HFS+, que é o padrão do Mac OS. Com ele é possível acessar qualquer disco e dispositivos criados no Mac em HFS+, a partir do Windows Explorer, inclusive inserindo um ícone de maçã em seus arquivos. Usando o MacDrive  fica muito mais simples a transferência de arquivos entre Mac e Windows, pois o programa não só lê os discos em HFS+, mas também consegue formatar e gravar CD-R/RW, DVD-R/RW, disquetes, iPods, flash drives, Zip, Jaz, MO, DMG disco virtual arquivos, usando o sistema padrão da Apple, através do menu de contexto. Além disso, também é possível, dentro do Windows, verificar e corrigir problemas em HDs formatados em HFS+ e também encontrar qual o programa correto, no Windows, para abrir arquivos criados no Mac sem extensão e, ainda tem uma opção para limitar o acesso aos arquivos somente para leitura. Roda em Windows XP, Vista, 7 * Fonte/Download: SuperDownloads

Crie seus próprios CDs de MP3 – iTunes Mac Os

É possível usar o iTunes para criar CDs de música em formato MP3. As músicas têm o som tão bom no CD quanto no iTunes. (O MP3 é um método de codificação padrão da Internet, de alta qualidade.) É possível ouvir em reprodutores de CD especiais ou no computador os CDs de MP3 criados.
Antes de gravar um CD, é necessário criar uma lista contendo as músicas que deseja ter no CD. É possível armazenar mais de 12 horas de música, ou cerca de 150 músicas, em um disco CD-R de 650 MB. Pode-se ver o tamanho da lista selecionada na parte inferior da janela do iTunes. Caso planeje reproduzir o CD somente no computador, pode-se usar um disco CD-RW.

Para criar um CD de MP3:

  1. Crie uma lista que contenha os arquivos que deseja gravar no disco e certifique-se de que todas as músicas a serem incluídas tenham uma marca de seleção ao lado delas.
  2. Insira um disco virgem.
  3. Escolha Arquivo”Gravar Lista para Disco”.
    Se não aparecer “Gravar Lista para Disco” no menu, significa que a lista selecionada não pode ser gravada no CD.
  4. Selecione CD MP3 como Formato de Disco e clique em Gravar.

Caso a lista contenha mais músicas do que as que cabem em um CD, o iTunes gravará somente o número de músicas que cabem em um disco e então pedirá a você que insira outro disco para continuar a gravar as músicas restantes.
Caso a lista inclua músicas em formatos diferentes de MP3, tais como músicas compradas da iTunes Store, elas não serão gravadas no CD.
As músicas transferidas da Internet podem ter qualidades diferentes porque outros formatos de codificação foram usados.
 
* Fonte: Suporte Apple

Criar Lista no iTUNES

Pode-se criar listas para se ajustarem a ambientes específicos, para organizar as músicas com um determinado tema ou para agrupar as músicas que deseja gravar em um CD.

Além de músicas, as listas também podem ter audiolivros, vídeos, podcasts, estações de rádio da Internet, arquivos PDF e outros itens. (Você pode ouvir estações de rádio em uma lista apenas quando estiver conectado à Internet.)
Uma lista padrão tem esse ícone ao lado dela.

Para criar uma lista:

  1. Realize uma das seguintes ações:

    • Para criar uma lista vazia, desmarque todas as músicas (clique na janela iTunes) e escolha Arquivo > Nova Lista ou clique no botão Adicionar no canto inferior esquerdo da janela do iTunes.
    • Para criar uma lista que contenha as músicas selecionadas, mantenha a tecla Comando pressionada e clique para selecionar as músicas. Em seguida, escolha Arquivo > Nova Lista da Seleção.
  2. Digite um nome para a lista.
  3. Clique em Música (ou outro item em Biblioteca) e então arraste o item para a lista.
    Para selecionar vários itens de uma vez, mantenha pressionada a tecla Comando ou Shift enquanto clica nos itens.
    Arraste até que um sinal de “mais” verde apareça.
    O sinal de "mais" verde que aparece quando se adiciona itens a uma lista

Para remover um item de uma lista, selecione-o e pressione a tecla Apagar (isso não irá remover o item de sua biblioteca ou disco rígido).
Também é possível criar uma Lista Inteligente que se atualiza automaticamente com base em regras determinadas ou uma lista Genius criada a partir das músicas na biblioteca que são similares à música escolhida.
 
Fonte: Suporte Apple

VLC Media Player para Mac

Assistir a um vídeo no Mac não precisa ser uma tarefa complicada. Basta ter em mãos as ferramentas certas.

 E não, infelizmente, o QuickTime nem sempre é a ferramenta certa. Apesar de ser um aplicativo estável e de simples uso, ele está longe de ser a ferramenta de vídeo ideal que será útil a toda hora. Você já deve ter ouvido falar no VLC, um player gratuito e multiplataforma que muitas vezes encabeça listas de “programas essenciais para Mac OS X” e artigos do gênero. 

E não é à toa que o programa tem toda essa fama. Fácil de usar, repleto de funções e gratuito. O VLC é o tipo do player que toca qualquer tipo de mídia, sem que para isso sejam necessários codecs ou programas adicionais. Player completo Não é em vão que o VLC Player é conhecido como o player que “toca tudo”. A preocupação de seus desenvolvedores é tamanha que, além de ser compatível com diversos formatos, VLC reproduz até arquivos corrompidos. Outra vantagem é que seu código é aberto, resultando em desenvolvimentos constantes. vcl Recentemente o player recebeu diversas melhorias, corrigindo vários bugs e resultando em menor consumo de memória RAM. Outro destaque do VLC Player é sua compatibilidade com aceleração gráfica via hardware, permitindo que vídeos em alta definição sejam executados de maneira mais fluída. A alta definição desembarcou de vez no VLC e agora ele também é compatível com o formato WebM. Trata-se de uma extensão gratuita para os vídeos em HD, desenvolvida sob o patrocínio da Google com ótimo suporte para streaming e páginas baseadas no HTML 5. Agora ninguém precisa pagar nada para contar com a alta definição na tela do seu computador. Sistema de transmissão? Esta tecnologia permite a transmissão de dados multimídia através de pacotes na internet. Ele faz uso da tecnologia Unicast IP, que na prática seria um computador enviando dados para vários outros espalhados pela rede inteira (um para N). O sistema que toca streaming do VLC Player é tão eficiente que recentemente foi motivo de barulho. Os donos do protocolo streaming Shoutcast ordenaram que seus links fossem retirados da biblioteca de vídeos. Declarando ser um programa gratuito, o software continua com suas transmissões e disponibiliza o link para páginas da Shoutcast. Abrangência de formatos Pegue todos aqueles programas que você usa para tocar mídia e deixe-os de lado, pois o VLC toca desde um DVD ou imagem ISO até arquivos do Real Player ou o mais básico AVI. O programa não suporta apenas formatos dentro do seu HD, como também pode tocar vídeos do YouTube diretamente dentro do player ou vídeos localizados em qualquer local da web. Tudo o que você quiser, o VLC faz! Legendas Uma das grandes vantagens do VLC frente a programas concorrentes como o MPlayer, por exemplo, é a capacidade que o player tem de sincronizar áudio e legendas de filmes. 

Então, se você é daqueles que passa horas procurando uma legenda que irá se encaixar perfeitamente com seu arquivo de vídeo, o VLC é a solução. Usando comando simples como o H e o J para acertar o delay da legenda e F e G para sincronizar o áudio. Fonte/ Download